Mordomia do Corpo

Cuidados a Ter Com o Inverno

“Dependemos mais do ar que respiramos do que do alimento que ingerimos. Homens e mulheres, jovens e idosos que desejam ter saúde, e que apreciariam a vida ativa, devem se lembrar de que não a vão poderão obter sem uma boa circulação. Sejam quais forem as suas ocupações e tendências, eles devem se preparar mentalmente para fazer exercício ao ar livre, tanto quanto possível. Devem considerar um sagrado dever superar as condições de saúde que os têm mantido confinados dentro de casa, privados do exercício ao ar livre. 

Alguns doentes tornam-se obstinados a esse respeito e recusam ser convencidos da grande importância do exercício diário ao ar livre, por meio do qual podem obter um bom suprimento de ar puro. Por temerem apanhar uma constipação persistem em seguir, ano após ano, o seu próprio caminho e viver em uma atmosfera quase destituída de vitalidade. É-lhes impossível ter boa circulação. Todo o seu organismo sofre com a falta de exercício e ar puro. A pele torna-se debilitada e mais sensível a qualquer mudança na atmosfera. Usam-se agasalhos adicionais, e a temperatura do quarto é aumentada. No dia seguinte exigem um pouco mais de calor e um pouco mais de agasalho, a fim de se sentirem perfeitamente aquecidos; e assim condescendem com cada desejo de mudança até possuírem muito pouca resistência para enfrentar qualquer resfriado. Alguns podem perguntar: “Que devemos fazer? Querem que permaneçamos resfriados?” Se usarem mais agasalhos, que estes não sejam muitos, e façam exercício, se possível, para conseguirem o calor de que necessitam"  Ellen White, Testemunhos Para a Igreja Vol 2, p. 526.